Paty do Alferes é uma charmosa cidade localizada no interior do estado do Rio de Janeiro, vizinha à Região Serrana, que faz parte da importante rota chamada Caminho do Imperador, muito usada por Dom Pedro II em sua época. O município possui belas fazendas históricas e apresenta opções de roteiros turísticos que oferecem novas experiências no interior do estado, com vistas magnífi cas da Mata Atlântica e muita história para contar.

A cidade começou a se desenvolver em 1700, época em que foi aberto o Caminho Novo, que serviu para escoar a produção de ouro de Minas Gerais para os portos do Rio, que até então terminava em Paraty. As terras férteis do município levaram ao plantio de cana de açúcar, seguido por uma intensa presença no ciclo do café, o que trouxe muita riqueza para Paty do Alferes, que segue sendo um município majoritariamente agrícola.

É localizada em Paty a histórica Fazenda Arcozelo, construída em 1792, lar da maior revolta de escravos já ocorrida no Vale do Café, na qual cerca de 400 escravos
protagonizaram uma fuga em massa, liderados por Manuel Congo e sua companheira Marianna Crioula. Eles são até hoje importantes símbolos da resistência dos negros contra a escravidão e seu feito demarca a relevância do município na história da colonização e do Ciclo do Café. Paty é também lar da Fazenda Manga Larga que remonta à época do Brasil Colônia, e deu origem ao nome da raça brasileira de cavalos Mangalarga Marchador.

A Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, construída em 1840, destaca- se como um monumento arquitetônico profundamente representativo do mais importante período histórico da região. Em estilo colonial, a Matriz foi construída com estruturas em madeira, paredes frontais de pau-a-pique e decorada com peças trazidas para compor seu acervo tanto de mobiliário quanto de imagens, tais como a da Nossa Senhora da Conceição e da Nossa Senhora do Rosário, ambas do século XIX, que ainda hoje adornam os altares da igreja.

Paty do Alferes foi considerada por muitos anos uma das maiores produtoras de tomate do país, graças a isso que ocorre a tradicional Festa do Tomate realizada anualmente na cidade, no feriado de Corpus Christi, sendo um dos maiores eventos do interior do Estado do Rio de Janeiro.

A cidade ainda se orgulha por ser berço do Hino Nacional, local de nascimento de seu autor Joaquim Osório Duque Estr. (1870) e ser pioneira na criação do Museu da Cachaça, primeiro do gênero no país.

Conheça Paty do Alferes e descubra hoje suas belezas e histórias!

Fortalecendo o Turismo Rural e trazendo desenvolvimento econômico para o município!

Apoio:     

Fale Conosco